• Login

Dezembro Laranja – Campanha de Prevenção do Câncer de Pele

Com a chegada do verão, o último mês do ano traz consigo uma importante discussão sobre prevenção ao Câncer de Pele, por meio da campanha Dezembro Laranja, conscientizando e educando a população sobre os riscos decorrentes da exposição excessiva ao sol. “Dos tumores malignos, o Câncer de Pele é o mais frequente no Brasil e corresponde a trinta por cento dos casos registrados no país”, explica a dermatologista do NEON, Dra. Luciana Marinho Mol Maulaz.

Ainda segundo a doutora, “ações para a precaução que reforcem atitudes fotoprotetoras e o diagnóstico prévio são fundamentais, pois qualquer situação de exposição ao sol, sem a devida proteção, pode trazer consequências prejudiciais à pele. A prevenção deve ocorrer diariamente, já que a incidência dos raios solares acontece durante todo o ano em rotinas comuns, como, por exemplo, enquanto dirige um carro ou durante atividades físicas e de lazer.”

Ela adverte que os principais fatores de risco para este tipo de câncer são a exposição excessiva aos raios solares (ultravioletas); as irritações crônicas, como a úlcera cutânea e a cicatriz de queimadura; e a exposição a fatores químicos, como o Arsênico, por exemplo. A prevenção se baseia na proteção contra a radiação solar.

“A detecção precoce do câncer de pele depende do autoexame, que deve ser realizado pelo próprio paciente, e do exame clínico da pele, que deve fazer parte do exame físico de rotina, mesmo que sua queixa principal não esteja localizada na pele”, acrescenta. “Quem deve dar atenção especial a este tipo de câncer são as pessoas de pele clara, os trabalhadores com alta exposição ao sol e aqueles com história prévia de Câncer de Pele na família. Qualquer indivíduo com lesões suspeitas deve ser encaminhado à consulta com especialista. Também é necessário se atentar para sinais de alarme que podem sugerir a transformação de um nevo (pinta escura) em melanoma”.

Se engana quem pensa que o risco só aparece nas estações mais quentes ou nos dias ensolarados: a proteção é necessária o ano todo e em diferentes momentos do dia. Por isso, reunimos dez dicas para garantir a sua proteção contra a doença.

 

  1. Cuidado ao se expor ao sol, principalmente entre 10h até as 16h. A exposição solar desprotegida agride a pele, causando alterações celulares que podem levar ao câncer.
  2. Acessórios como óculos de sol e chapéu são úteis, pois ajudam na proteção contra a agressão do sol.
  3. Mesmo na cidade, no escritório ou num dia nublado os raios podem danificar a pele. Por isso, use filtro solar no dia a dia, sempre com FPS 30 ou maior, e aplique novamente depois de aproximadamente duas horas.
  4. Proteja-se mesmo nos dias nublados. A emissão de raios ultravioletas independe do céu estar ou não ensolarado.
  5. Não faça bronzeamento artificial. O procedimento utiliza raios ultravioleta tipo A, que, ao contrário do que se pensava, causam câncer de pele e outras lesões.
  6. Histórico de câncer de pele na família? Fique atento. O câncer de pele é mais comum em pessoas que têm antecedentes familiares da doença.
  7. Atente-se às alterações na pele. Fique de olho em feridas que não cicatrizem, pintas com formato e cor irregular, coceira e outros sintomas.
  8. Pessoas com o sistema imunológico enfraquecido têm um risco aumentado de câncer de pele.
  9. Queimaduras podem sim causar câncer. Neste caso, exige uma constante avaliação médica – principalmente em pacientes que apresentam uma ferida que demora a cicatrizar. Isso pode resultar em um tumor de pele até 30 ou 40 anos depois da lesão, por isso, é recomendado o acompanhamento regular por um especialista.
  10. Consulte um especialista todos os anos para um exame completo. Em caso de suspeita de melanoma, você deve procurá-lo o mais rápido possível.